Trabalhar no Japão vale a pena?

Trabalhar no Japão vale a pena? Assim como em qualquer outro lugar, o Japão tem seus altos e baixos quando o assunto é trabalhar; Entre os seus pontos altos, podemos citar os fatores de segurança, educação e saúde que é o que levamos a maior consideração.

Agora, apesar de não ser um ponto baixo para muitos, as jornadas de trabalhos excessivas que normalmente ultrapassam as 10 horas diárias podem ser algo que venha a perturbar uma parcela do público brasileiro.

Hoje na Japao Jobs queremos te mostrar se trabalhar no Japão vale a pena e também mencionar quais as profissões estão em falta na terra do sol nascente, vamos lá!!!

É difícil arrumar emprego no Japão?

Até o fim do ano de 2018, o Japão havia passado por uma crise econômica fortíssima que impediu uma grande parte de imigrantes ao seu país, sendo que comumente as vagas que estavam surgindo era apenas para o que é conhecido como Chão de Fábrica, ou seja, a base de toda a produção industrial do Japão.

Porém, nos dias de hoje, qualquer pessoa que possua em mãos os papéis corretos e também saiba falar pelo menos um básico de japonês, já terá boas chances de conseguir arrumar emprego no Japão.

Trabalhando em escritorio
imagem/reprodução: Pixabay.com

Quanto ganha um dekassegui no Japão?

Diferente do Brasil, todos os funcionários que trabalham no Japão, sejam eles dekasseguis ou não, recebem por hora trabalhada, com um adicional caso o funcionário realize horas extras ou trabalhe durante o período noturno, mas normalmente um dekassegui irá receber cerca de 900 Ienes por hora ou aproximadamente 44 Reais.

Profissões em falta no Japão

O envelhecimento acelerado da população japonesa e a baixa taxa de natalidade estão entre os principais pontos de discussão no Japão, que busca soluções para manter o crescimento do país, por isso se você for bilíngue e busca crescimento no exterior, se liga nessas três áreas abaixo que estão atualmente com alta procura no Japão:

Profissionais de TI

Com a tecnologia da informação se tornando uma nova realidade, as empresas japonesas já se preparam para receber profissionais de TI em suas empresas; Vemos que o mercado de trabalho no Japão está em busca de especialistas estrangeiros qualificados no setor de TI., ou seja você não precisa necessariamente ser fluente em japonês para conseguir arranjar um bom emprego.

Entretanto busque profissionalizações, elas são muito importantes para você na hora de uma entrevista de emprego poder receber a vaga que está sendo concorrida contra um cidadão nativo.

Recomendado que você também possua o grau N3 no Teste de proficiência em Japonês, pois esse diferencial pode promover as empresas a oferecerem novas oportunidades de crescimento ou até mesmo de elevar o seu grau no teste.

Motoristas

A duração da jornada de trabalho de um caminhoneiro no Japão varia de acordo com o número de entregas, mas nunca deve exceder 8 horas, sendo que para cada 4 horas completadas, você tem o direito de descansar por meia hora.

Sem contar que a cada 6 meses trabalhados as empreiteiras podem te oferecer um período de 10 dias de férias para você poder se recompor; Além disso, você tem uma maior segurança nas vias de transito onde ela é totalmente monitorada pelos servidores de trânsito.

No mais, caso você não goste de conduzir um caminhão, ainda há a possibilidade de você encontrar vagas para conduzir trens, camionetes, barcos e muito mais além.

Profissionais da Saúde

O atendimento médico e sistematizado no Japão começou com a introdução da medicina chinesa no século VI; Essa tradição médica produziu muitos especialistas conhecidos até a Restauração Meiji em 1868.

Naquela época, a medicina ocidental foi promovida como uma política nacional, o que levou ao desenvolvimento do moderno sistema médico japonês; Atualmente o sistema de saúde japonês é em muitos aspectos, um dos mais avançados do mundo, conforme evidenciado pela alta expectativa de vida e taxa reduzida quando relacionada a mortalidade de recém-nascidos e crianças.

No Japão, as pessoas pagam um valor associado aos impostos e taxas para receber o atendimento médico, enquanto o serviço é gratuito; Entretanto os japoneses considerem o valor barato, eficiente e muito bem equipado com os aparelhos mais modernos da atualidade.

Por essa razão, a busca por profissionais qualificados e sempre atualizados no ramo da medicina se tornam um diferencial na terra do sol nascente.

+ Posts